Adeus, Flash

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

A Microsoft anunciou "o fim de uma era" quando divulgou que os navegadores da Web criados pela empresa não serão mais compatíveis com Flash (página em inglês). O Flash é desativado por padrão no Chrome (a partir da versão 76), Microsoft Edge e Firefox 69. Em breve, também deixaremos de usar o Flash na indexação da Pesquisa Google.

Com animações, mídia e ações avançadas, o Flash chegou como uma solução na época em que a Web era totalmente estática. Foi uma tecnologia que inspirou uma legião de novos criadores de conteúdo na Web e rendeu muitas inovações. Ele estava em todo lugar. O ambiente de execução Flash, que exibe conteúdo nesse formato, foi instalado 500 milhões de vezes no segundo semestre de 2013 (página em inglês).

Ainda lembro que meu filho ficava vidrado nos jogos em Flash até minha esposa gritar com ele, porque já era hora de dormir. Agora Flash, é a sua hora de descansar.

A Pesquisa Google deixará de ser compatível com Flash ainda este ano. Ela passará a ignorar esse conteúdo nas páginas da Web que ainda tiverem Flash. Além disso, os arquivos SWF independentes não serão mais indexados. A maioria dos usuários e sites não será afetada por essa mudança.

O Flash foi uma inspiração para a Web. Agora, existem padrões como o HTML5 (página em inglês) para continuar esse legado.

Jalgayo, Flash (/tʃɑlˈgɑjɔ/, "adeus" em coreano).

Postado por Dong-Hwi Lee, gerente de engenharia do Google