Pronto!

Para começar a desenvolver, acesse nossa documentação do desenvolvedor.

Ativar a Google Maps JavaScript API

Para começar, orientaremos você pelo Console do Desenvolvedor do Google para realizar algumas atividades:

  1. Criar ou selecionar um projeto
  2. Ativar a Google Maps JavaScript API e serviços relacionados
  3. Criar chaves apropriadas
Continuar

Obter uma chave/autenticação

Todos os aplicativos Google Maps JavaScript API exigem autenticação.

  • Usuários da API padrão: se estiver usando a API no plano padrão, você deve usar uma chave de API ativa no projeto que você escolher. Veja mais sobre chaves de API para a API padrão.
  • Usuários do Premium Plan: Se estiver usando a API no Google Maps APIs Premium Plan, você tem duas opções de autenticação:
    • Usar uma chave de API configurada no projeto Google Maps APIs Premium Plan criado quando você comprou o Premium Plan.
        ou
    • Usar seu ID de cliente em vez de uma chave de API.

    Veja a seção Google Maps APIs Premium Plan abaixo para saber mais sobre como escolher o melhor método de autenticação.

Autenticação da API padrão — chaves de API

Para usar a API padrão, você deve incluir uma chave de API ao carregá-la.

Benefícios de usar uma chave de API:

  • A chave de API permite monitorar o uso de API do seu aplicativo no Google API Console. Consulte a Ajuda do Google API Console para saber mais.
  • Com uma chave, você tem acesso a uma cota diária gratuita generosa e a opção de aumentar a cota diária ativando a cobrança por uso.
  • Registrar uma chave de API garante que o Google possa entrar em contato com você para falar sobre o aplicativo, se necessário.

Obter uma chave de API

Para começar a usar o Google Maps JavaScript API, clique no botão abaixo, que guiará você automaticamente pelo processo de ativação do Google Maps JavaScript API e de outros serviços relacionados.

Obter uma chave

Como alternativa, siga as etapas a seguir para obter uma chave de API:

  1. Acesse o Google API Console.
  2. Crie ou selecione um projeto.
  3. Clique em Continue para ativar a API e serviços relacionados.
  4. Na página Credentials, obtenha uma chave de API (e defina as restrições dela).
    Observação: Se você já tem uma chave de API irrestrita ou uma com restrições a navegador, use-a.
  5. Para evitar o roubo de cota, proteja sua chave de API seguindo estas práticas recomendadas.
  6. (Opcional) Ative a cobrança. Consulte Limites de uso para saber mais.


No Google API Console, você também pode buscar uma chave existente ou visualizar uma lista de APIs ativas.

Para saber mais sobre como usar o Google API Console, consulte a Ajuda do API Console.

Tipos de restrição da chave de API

As Google Maps APIs estão disponíveis para aplicativos Android e iOS, navegadores e via serviços Web HTTP. APIs de qualquer plataforma podem usar uma chave de API genérica (irrestrita). Você tem a opção de adicionar uma restrição (por exemplo, referenciador HTTP) à chave de API. Depois de aplicar a restrição, a chave só funcionará em plataformas compatíveis com esse tipo de restrição. Saiba mais sobre chaves e credenciais.

Especificar uma chave ao carregar a API

Para especificar uma chave, defina-a como o valor de um parâmetro key ao carregar a API.

Por exemplo:

  <script async defer src="https://maps.googleapis.com/maps/api/js?key=YOUR_API_KEY&callback=initMap"
  type="text/javascript"></script>

Autenticação para clientes do Google Maps APIs Premium Plan

As informações desta seção se aplicam somente ao novo Google Maps APIs Premium Plan, que foi disponibilizado em 6 de janeiro de 2016.

Tem uma licença antiga do Maps APIs for Work ou do Maps API for Business? Leia nosso guia de licenças do Maps APIs for Work. Para descobrir se você tem uma licença antiga: No Google Cloud Support Portal, clique em Maps: Usage Report, à esquerda. Se o ID na parte superior do relatório está no formato a seguir, você tem o novo Premium Plan:
gme-[company] & proj-[number] ([type])
Se não, você tem uma licença antiga.

Ao usar o Google Maps JavaScript API com uma licença do Google Maps APIs Premium Plan, você precisa autenticar o aplicativo com uma chave de API ou um ID de cliente. Observação: Se você tem uma licença anterior do Maps API for Business, deve usar um ID de cliente, não uma chave de API.

Para escolher o método de autenticação, analise o seguinte:

  • Chave de API (disponível para clientes Google Maps APIs Premium Plan, mas não para detentores de uma licença anterior do Maps API for Business) — ao usar uma chave de API para autenticar solicitações, você pode:
  • ID de cliente — ao usar seu ID de cliente (em vez de uma chave de API) para autenticar solicitações, você pode:
    • Adicionar o parâmetro channel a solicitações para poder acessar relatórios de uso mais detalhados
    • Ver relatórios de uso com mais de 30 dias de dados no Google Cloud Support Portal
    • Usar a ferramenta Maps Analytics para a Maps JavaScript API

Obtenha mais informações sobre relatórios disponíveis para clientes do Premium Plan.

Usar uma chave de API

Para autenticar o Google Maps JavaScript API usando uma chave de API, clique no botão abaixo e acesse um guia do processo de obtenção de uma chave de API.

Importante: No menu suspenso Project, selecione o projeto criado quando você comprou o Premium Plan. O nome do projeto começa com Google Maps APIs for Business or Google Maps for Work or Google Maps.*

Obter uma chave

Como alternativa, siga as etapas a seguir para obter uma chave de API:

  1. Acesse o Google API Console.
  2. No menu suspenso Project, selecione o projeto do Google Maps Premium.*
  3. Clique em Continue.
  4. Na página Credentials, obtenha uma chave de API (e defina as restrições dela).
    Observação: Se você já tem uma chave de API irrestrita ou uma com restrições a navegador, use-a.
  5. Para evitar o roubo de cota, proteja sua chave de API seguindo estas práticas recomendadas.

* Observação: no menu suspenso Project, você deve selecionar o projeto criado quando comprou o Premium Plan. O nome do projeto é iniciado por Google Maps APIs for Business or Google Maps for Work or Google Maps. Importante: Se você tem uma licença anterior do Maps API for Business, deve usar um ID de cliente, não uma chave de API.


Também é possível procurar uma chave existente no Google API Console.

Para saber mais sobre como usar o Google API Console, consulte a Ajuda do API Console.

Especificar uma chave ao carregar a API

Para especificar uma chave, defina-a como o valor de um parâmetro key ao carregar a API.

Por exemplo:

  <script async defer src="https://maps.googleapis.com/maps/api/js?key=YOUR_API_KEY&callback=initMap"
  type="text/javascript"></script>

Usar um ID de cliente

A autenticação do Google Maps JavaScript API usando um ID de cliente (em vez de uma chave de API) exige um ID de cliente único combinado com o registro do URL.

Se você usava uma chave de API para autenticação e está trocando por um ID de cliente, remova o parâmetro key antes de carregar a API. A API não carregará se houver tanto um ID de cliente quanto uma chave de API.

Seu ID de cliente

Depois de comprar a licença do Google Maps APIs Premium Plan, você receberá um e-mail de boas-vindas do Google que contém seu ID de cliente. Seu ID de cliente é usado para acessar os recursos especiais do Google Maps APIs Premium Plan. Todos os IDs de cliente começam com um prefixo gme-.

Esse ID de cliente não é uma chave. Ele só funcionará a partir dos URLs que você autorizar, então não se preocupe com a confidencialidade dele.

Especificar um ID de cliente ao carregar a API

Especifique seu ID de cliente como o valor do parâmetro client ao carregar o Google Maps JavaScript API:

<script async defer src="https://maps.googleapis.com/maps/api/js?client=YOUR_CLIENT_ID &v=3.26&callback=initMap"></script>

Como exibido no exemplo acima, você deve especificar a versão de lançamento (também conhecida como versão estável) ou uma versão anterior inserindo um parâmetro v=3.26. Os aplicativos que usam a versão experimental não são contemplados pelo ANS da Google Maps APIs Premium Plan.

Registrar URLs autorizados

Para impedir que um terceiro use seu ID de cliente no site dele, o uso deste código fica restrito a uma lista das URLs que você autorizar especificamente.

Para ver os URLs autorizados ou para autorizar novos URLs:

  1. Faça login no Google Cloud Support Portal.
  2. No menu à esquerda, clique em Maps: Manage Client ID.

Você pode adicionar até 100 URLs por vez, totalizando, no máximo, 3.000 URLs. Se precisar de limites maiores, contate o suporte.

As considerações a seguir aplicam-se aos URLs autorizados:

O nome do domínio ou endereço IP não deve ser acessível pelo público em geral.
Por exemplo, http://myintranet e http://192.168.1.1 são válidos.
Todos os subdomínios de determinado domínio também estão autorizados.
Por exemplo, se http://example.com estiver autorizado, http://www.example.com também estará. A recíproca não é verdadeira: se http://www.example.com estiver autorizado, http://example.com não necessariamente estará.
Todos os subcaminhos de um caminho autorizado estão autorizados.
Por exemplo, se http://example.com estiver autorizado, http://example.com/foo também estará. Além disso, como os subdomínios de um terminado domínio estão autorizados, http://sub.example.com/bar também está.
Há distinção de maiúsculas e minúsculas no nome dos caminhos.
Por exemplo, http://www.example.com/ThisPath/ é diferente de http://www.example.com/thispath/.
Você pode restringir URLs válidos aos que usam determinadas portas.
Por exemplo, se http://example.com:8080/foo for especificado, http://example.com não estará autorizado.
Os protocolos HTTP e HTTPS são considerados URLs diferentes.
Por exemplo, se https://example.com estiver autorizado, http://example.com não necessariamente estará. Se quiser autorizar ambos de uma vez só, é possível adicionar um domínio sem usar protocolo: example.com/

Todas as regras acima se aplicam a toda autorização, por isso, planeje suas autorizações com cautela. Por exemplo, como todos os subcaminhos de determinado caminho estão autorizados, além de todos os subdomínios, você pode acabar autorizando páginas que não pretende. Por exemplo:

http://example.com/ também autoriza http://sub.example.com/path.

Para saber mais, consulte Como resolver problemas de autorização do Google Maps APIs Premium Plan.

Enviar comentários sobre…

Google Maps JavaScript API
Google Maps JavaScript API
Precisa de ajuda? Acesse nossa página de suporte.