Preparar o conteúdo para a indexação que prioriza dispositivos móveis

Ao aplicar a indexação que prioriza dispositivos móveis, o Google usa predominantemente a versão do conteúdo para esse tipo de dispositivo nos processos de indexação e classificação. Historicamente, a indexação era feita com a versão do conteúdo de uma página para computador ao avaliar a relevância dela à consulta de um usuário. Como a maioria dos usuários agora acessa a Pesquisa Google usando um dispositivo móvel, o Googlebot rastreia e indexa principalmente as páginas de user agents de smartphones.

A partir de 1º de julho de 2019, a indexação que prioriza dispositivos móveis será ativada por padrão para todos os novos sites (novos na Web ou desconhecidos para a Pesquisa Google até o momento). Em sites antigos ou já existentes, continuaremos monitorando e avaliando páginas com base nas práticas recomendadas. Notificaremos os proprietários de sites por meio do Search Console quando eles estiverem prontos. Como o estado padrão dos novos sites é a indexação que prioriza dispositivos móveis, não será necessário enviar uma notificação relacionada a essas páginas.

O que essa mudança significa para seu site

Com base no seu tipo de site, veja aqui o que significa a indexação que prioriza dispositivos móveis:

Se você tem este tipo de site...
Somente para computadores: seu site funciona somente em computadores e não tem uma versão otimizada para dispositivos móveis. Não houve alterações. A versão para dispositivos móveis é igual à versão para computador.
Web design responsivo: seu site se ajusta ao tamanho da tela.. Não houve alterações. A versão para dispositivos móveis é igual à versão para computador.
AMP canônica: todas as suas páginas da Web são criadas em HTML para AMP. Não houve alterações. A versão para dispositivos móveis é igual à versão para computador.
URLs diferentes: cada URL para computador tem um URL diferente equivalente que veicula conteúdo otimizado para dispositivos móveis. Esse tipo de site também é conhecido como m-dot. Na indexação, o Google tem preferência pelo URL para dispositivos móveis. Se você quiser se preparar para a indexação que prioriza dispositivos móveis, siga nossas práticas recomendadas.
Veiculação dinâmica: seu site exibe um conteúdo diferente com base no dispositivo do usuário. Os usuários só veem um URL. Na indexação, o Google tem preferência pelo conteúdo otimizado para dispositivos móveis. Se você quiser se preparar para a indexação que prioriza dispositivos móveis, siga nossas práticas recomendadas.
AMP e não AMP: seu site tem versões de página AMP e não AMP. Os usuários veem dois URLs diferentes. Na indexação, o Google tem preferência pela versão do URL da página não AMP para dispositivos móveis. Caso sua versão da página não AMP para dispositivos móveis use uma veiculação dinâmica ou URLs diferentes, siga nossas práticas recomendadas.

Práticas recomendadas para veiculação dinâmica e URLs diferentes

Caso seu site tenha conteúdo diferente para computador e dispositivos móveis, ou seja, páginas com veiculação dinâmica ou URLs diferentes (m-dot), siga as práticas recomendadas abaixo e se prepare para a indexação que prioriza dispositivos móveis:

  • Seu site para dispositivos móveis precisa ter o mesmo conteúdo da versão para computador. Caso seu site para dispositivos móveis tenha menos conteúdo do que o para computador, atualize as páginas para dispositivos móveis para que as principais publicações sejam equivalentes às da versão para computador. Isso inclui texto, imagens (com atributos alternativos) e vídeos em formatos compatíveis com rastreamento e indexação.
  • As duas versões do site devem ter dados estruturados. Verifique se os URLs nos dados estruturados das páginas para dispositivos móveis estão atualizados para a versão correspondente. Caso você use o Marcador de dados para fornecer dados estruturados, verifique regularmente o painel do Marcador de dados e veja se há erros de extração.
  • As duas versões do site devem ter metadados. Verifique se os títulos e as metadescrições são equivalentes nas duas versões do seu site.

Práticas recomendadas adicionais para URLs diferentes

Se o site tiver URLs diferentes (também conhecidos como m-dot), siga estas práticas recomendadas adicionais.

  • Verifique as diferentes versões do seu site no Search Console para confirmar se você tem acesso a dados e mensagens para ambas. Talvez os dados do seu site sejam movidos quando o Google mudar a opção de indexação que prioriza dispositivos móveis.
  • Verifique os links hreflang em URLs diferentes. Ao usar elementos do link rel=hreflang para internacionalização, crie versões diferentes em URLs para dispositivos móveis e computador. O hreflang do URL para dispositivos móveis deve direcionar o usuário à página criada para esse tipo de dispositivo, e o mesmo deve ocorrer com URLs para computador.
  • É necessário que seus servidores tenham capacidade suficiente para lidar com o possível aumento na taxa de rastreamento na versão do seu site para dispositivos móveis.
  • Verifique se as diretivas robots.txt e metatags robots funcionam conforme o esperado nas duas versões do seu site. O arquivo robots.txt permite que você especifique quais partes de um site podem ser rastreadas, e as metatags robots indicam quais páginas podem ser indexadas. Na maioria dos casos, os sites devem usar as mesmas diretivas robots.txt e metatags robots nas versões do site para computador e dispositivos móveis.
  • Verifique se você tem os elementos do link rel=canonical e rel=alternate corretos nas versões do site para dispositivos móveis e computador.

Registro de alterações

Muitas atualizações sobre a indexação que prioriza dispositivos móveis foram anunciadas. Confira aqui o registro dessas alterações:

Registro de alterações
28 de maio de 2019 A partir de 1º de julho de 2019, a indexação que prioriza dispositivos móveis será ativada por padrão para todos os sites novos ou desconhecidos para a Pesquisa Google até o momento. Continuaremos monitorando e avaliando as páginas de sites mais antigos e notificaremos os proprietários por meio do Search Console quando eles estiverem prontos.
26 de março de 2018 A indexação que prioriza dispositivos móveis está sendo lançada de maneira mais ampla. Publicamos a documentação sobre como se preparar para a indexação que prioriza dispositivos móveis. O conteúdo descoberto pela indexação que prioriza dispositivos móveis não tem classificação melhor em relação ao conteúdo de páginas para dispositivos móveis que ainda não usam esse recurso nem ao da versão para computador.
19 de dezembro de 2018 Ao fazermos a migração para a indexação que prioriza dispositivos móveis, notificamos o proprietário do site por meio do Search Console. Se você quer se preparar para a indexação que prioriza dispositivos móveis, verifique se os dados estruturados e os atributos alternativos aparecem nas duas versões das suas páginas.
18 de dezembro de 2017 Avaliaremos a disponibilidade das páginas e implantaremos com cuidado a indexação que prioriza dispositivos móveis em sites que já estão prontos.
4 de novembro de 2016 Estamos realizando testes para a indexação que prioriza dispositivos móveis.

Enviar comentários sobre…