Corrigir problemas de JavaScript relacionados à Pesquisa

Este guia ajuda a identificar e corrigir problemas que podem impedir a exibição de uma página ou um conteúdo com JavaScript na Pesquisa Google. Embora o Googlebot execute JavaScript, há algumas diferenças e limitações que precisam ser consideradas na criação de páginas e aplicativos para acomodar o modo como os rastreadores acessam e renderizam seu conteúdo.

O Googlebot foi criado para se comportar bem na Web. Ele prioriza o rastreamento sem afetar a experiência dos usuários que acessam o site. O Googlebot e o componente Web Rendering Service (WRS) analisam e identificam continuamente recursos que não contribuem para o conteúdo essencial da página e podem não os buscar. Por exemplo, relatórios e solicitações de erros que não contribuem para o conteúdo essencial da página e outros tipos parecidos de solicitações que não são usadas ou são desnecessárias para extrair o conteúdo essencial da página.

Se você suspeitar que problemas de JavaScript estão impedindo a exibição de uma página ou um conteúdo com JavaScript na Pesquisa Google, siga as etapas abaixo:

  1. Para testar como o Google rastreia e renderiza um URL, use o teste de compatibilidade com dispositivos móveis ou a Ferramenta de inspeção de URL no Search Console. Clique no link de mais informações no card de resultados da página para ver os recursos carregados, as saídas e exceções do Console JavaScript, o DOM renderizado e outros dados.

    Além disso, é recomendável coletar e auditar os erros de JavaScript encontrados no site pelos usuários, incluindo o Googlebot, para identificar problemas que possam afetar a renderização do conteúdo.

  2. Evite erros soft 404. Em um aplicativo de página única (SPA, na sigla em inglês), isso pode ser particularmente difícil. Para evitar que páginas de erro sejam indexadas, você pode usar uma ou as duas estratégias a seguir:
    • Redirecione para um URL no qual o servidor responde com um código de status 404.
    • Adicione ou altere a metatag robots para noindex.
  3. O Googlebot recusa solicitações de permissão do usuário.
  4. Não use URLs de fragmento para carregar conteúdos diferentes.
  5. Não dependa da persistência de dados para veicular conteúdo.
  6. Use a técnica de impressão digital de conteúdo para evitar problemas de cache com o Googlebot.
  7. Verifique se o aplicativo usa a detecção de recursos para as principais APIs necessárias e oferece um comportamento substituto ou polyfill, quando aplicável.
  8. Verifique se os componentes da Web estão sendo renderizados como esperado. Use o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis ou a Ferramenta de inspeção de URL para verificar se o HTML renderizado tem todo o conteúdo esperado.
  9. Após corrigir os itens nesta lista de verificação, teste sua página com o teste de compatibilidade com dispositivos móveis ou a Ferramenta de inspeção de URL no Search Console novamente.

    Quando o problema for corrigido, uma marca de seleção verde aparecerá e nenhum erro será exibido. Caso você ainda encontre erros, escreva uma postagem no JavaScript Sites in Search Working Group.