Primeiros passos: usuários avançados

Se você já conhece as tarefas básicas para manter um site no Google e usar o Search Console, esta página aborda temas mais avançados de gerenciamento e manutenção de sites.

Controlar a forma como o Google rastreia e indexa seu site

Leia a versão longa de Como a Pesquisa Google funciona. Se você não entender bem o fluxo de rastreamento, indexação e exibição, será difícil depurar problemas ou prever o comportamento da Pesquisa no seu site.

Conteúdo duplicado

Entenda o que são as páginas canônicas e como elas afetam o rastreamento e a indexação do site. Além disso, é importante saber como remover ou gerenciar conteúdo duplicado no site quando necessário.

Recursos

Confira se todos os recursos (imagens, arquivos CSS etc.) ou páginas que o Google precisa rastrear estão acessíveis a ele. Confirme se eles não estão bloqueados pelas regras do robots.txt e se um usuário anônimo consegue acessá-los. As páginas inacessíveis não serão exibidas no Relatório de cobertura do índice, e a Ferramenta de inspeção de URL mostrará essas informações como não rastreadas. Os recursos bloqueados são exibidos somente no nível do URL individual na Ferramenta de inspeção. Caso recursos importantes de uma página estejam bloqueados, o Google não será capaz de rastreá-la adequadamente. Use a Ferramenta de inspeção de URL para renderizar a página ativa e verificar se o Google consegue vê-la como esperado.

Robots.txt

Use as regras do robots.txt para impedir o rastreamento, e os sitemaps para incentivá-lo. Bloqueie o rastreamento de conteúdo duplicado no seu site ou de recursos sem importância que sobrecarregam o servidor com solicitações, como gráficos pequenos e usados com frequência, como ícones ou logotipos. Não use o robots.txt como mecanismo para impedir a indexação. Use noindex ou requisitos de login para fazer isso. Leia mais sobre como bloquear o acesso ao seu conteúdo.

Sitemaps

Os sitemaps são um recurso fundamental para informar ao Google quais páginas são importantes para seu site, além de fornecer informações adicionais, como frequência de atualização, e ajudar a rastrear conteúdo não textual, como imagens e vídeos. Embora o Google não limite o rastreamento às páginas listadas nos sitemaps, elas são priorizadas. Eles são importantes principalmente para sites que têm conteúdo atualizado com frequência ou páginas que não possam ser descobertas por links. O uso de sitemaps ajuda o Google a descobrir e priorizar as páginas do seu site que precisam ser rastreadas. Saiba tudo sobre sitemaps.

Sites internacionalizados ou multilíngues

Caso seu site inclua vários idiomas ou seja destinado a usuários em localidades específicas, faça o seguinte:

Migrar uma página ou um site

Siga estas diretrizes para mover um único URL ou até mesmo um site inteiro:

Migrar um único URL

Caso uma página seja movida permanentemente para outro local, implemente redirecionamentos 301 para ela. Se a mudança for somente temporária por algum motivo, retorne uma resposta 302 para indicar ao Google que a página deve continuar a ser rastreada.

Ao receber uma solicitação de uma página que foi removida, crie uma página 404 personalizada e ofereça uma melhor experiência. No entanto, quando um usuário solicitar uma página que não existe mais, é importante retornar um erro 404 verdadeiro, e não um soft 404.

Migrar um site

Ao migrar um site inteiro, implemente todos os redirecionamentos 301 e faça as mudanças necessárias no sitemap. Em seguida, informe o Google sobre a migração para que ele comece a rastrear o novo site e encaminhar seus sinais para ele. Saiba como migrar seu site.

Seguir as práticas recomendadas de rastreamento e indexação

  • Torne seus links rastreáveis. O Google consegue seguir links somente se eles forem uma tag <a> com um atributo href. Links que usam outros formatos não serão seguidos pelos rastreadores do Google. O Google não consegue seguir links <a> sem uma tag href ou outras tags que funcionem como links devido aos eventos de clique com script.
  • Use rel=nofollow para links pagos, que exigem login ou para dados não confiáveis (como conteúdo enviado pelo usuário) para impedir a transmissão de sinais de qualidade a eles ou evitar que a má qualidade deles afete você.
  • Gerencie sua cota de rastreamento: caso seu site seja muito grande (centenas de milhões de páginas alteradas periodicamente ou dezenas de milhões atualizadas com muita frequência), talvez o Google não rastreie todo o site com a frequência que você gostaria. Nesses casos, talvez seja necessário direcionar o Google para as páginas mais importantes do site. No momento, a melhor forma de fazer isso é listar nos sitemaps as páginas mais importantes ou aquelas que foram atualizadas mais recentemente e ocultar (talvez temporariamente) as páginas menos importantes usando regras do robots.txt.
  • Uso de JavaScript: siga as recomendações do Google para JavaScript em sites.
  • Artigos com várias páginas: se o site tiver artigos divididos em várias páginas, verifique se há links "próxima" e "anterior" destacados para os usuários e se eles são rastreáveis. Isso já é o suficiente para que a página seja rastreada pelo Google.
  • Páginas com rolagem infinita: o Google pode ter problemas com páginas de rolagem infinita. Caso queira que a página seja rastreada, forneça uma versão paginada. Saiba mais sobre páginas com rolagem infinita compatíveis com a pesquisa.
  • Bloqueie o acesso a URLs que mudam quando você posta comentários, cria uma conta, adiciona itens a um carrinho etc. Use robots.txt para bloquear esses URLs.
  • Veja a lista de tipos de arquivo que podem ser indexados pelo Google.
  • Na situação improvável de o Google rastrear em excesso seu site, diminua a taxa de rastreamento. No entanto, isso raramente é necessário.
  • Caso seu site ainda seja HTTP, é recomendável migrá-lo para HTTPS, para manter você e seus usuários em segurança.

Ajudar o Google a entender seu site

Coloque as principais informações do site em texto, e não em gráficos. Embora o Google consiga analisar e indexar muitos tipos de arquivo, o texto ainda é a forma mais eficiente de nos ajudar a entender o conteúdo da página. Caso você use conteúdo não textual ou queira fornecer orientações adicionais sobre o conteúdo do site, adicione dados estruturados às suas páginas para que possamos entender o conteúdo. Em alguns casos, é recomendável fornecer recursos de pesquisa especiais, como pesquisa aprimorada.

Se você tiver noções de HTML e programação básica, é possível adicionar os dados estruturados manualmente seguindo as diretrizes para desenvolvedores. Caso precise de ajuda, use o Assistente de marcação para dados estruturados WYSIWYG. Ele gerará dados estruturados básicos para você.

Se não for possível adicionar dados estruturados às suas páginas, use a ferramenta Marcador de dados, para destacar partes de uma página e informar ao Google o que cada seção representa, como eventos, datas, preços etc. O processo é simples, mas poderá deixar de funcionar se houver mudança no layout da página.

Leia mais sobre como ajudar o Google a entender o conteúdo do seu site.

Seguir nossas diretrizes

Diretrizes específicas de conteúdo

Se houver tipos de conteúdo específicos no seu site, veja algumas recomendações para apresentá-los ao Google da melhor forma possível:

Gerenciar a experiência do usuário

Fornecer uma boa experiência do usuário deve ser o principal objetivo do site, além de ser um dos fatores de classificação. Há muitos elementos que ajudam a oferecer uma boa experiência do usuário. Veja alguns deles.

O Google recomenda que os sites usem HTTPS, em vez de HTTP, para melhorar a segurança do usuário e do site. Sites que usam HTTP podem ser marcados como "não seguro" no navegador Google Chrome. Leia as diretrizes sobre como proteger seu site com HTTPS.

Verifique se o site funciona em navegadores e plataformas diferentes.

Páginas rápidas geralmente deixam os usuários mais satisfeitos do que páginas lentas. Use o Relatório de principais métricas da Web para ver os números de desempenho de todo o site ou o PageSpeed Insights para testar o comportamento de páginas específicas. Saiba mais sobre como criar páginas rápidas no site web.dev. Além disso, considere usar a tecnologia AMP para oferecer páginas rápidas.

Considerações sobre dispositivos móveis

Atualmente, há mais pesquisas em dispositivos móveis do que em computadores. Por isso, é importante que seu site seja compatível com dispositivos móveis. O Googlebot usa um rastreador da Web para dispositivos móveis como o rastreador padrão para sites. Veja como tornar o site compatível com dispositivos móveis.

Consulte também as páginas adicionais sobre o uso de dispositivos móveis no Google, incluindo o comportamento em telefones básicos e como o Google Discover funciona nos aparelhos, além de diretrizes sobre como anunciar claramente as cobranças de faturamento no site para evitar alertas no Google Chrome.

Controlar o aspecto da pesquisa

O Google oferece vários tipos de recursos e experiências nos resultados na Pesquisa Google, incluindo avaliações com estrelas, caixas de pesquisa incorporadas no site e resultados especiais para tipos específicos de informações, como eventos ou receitas. Conheça e implemente os recursos mais apropriados para seu site. Forneça um favicon e exiba-o nos resultados da pesquisa do site. Outra opção é incluir a data dos artigos para mostrá-la nos resultados da pesquisa.

Leia os artigos sobre como ajudar o Google a fornecer links de título e snippets adequados. Também é possível restringir o comprimento dos snippets ou omiti-los totalmente. Veja como usar metatags para limitar o uso de texto ou imagem ao gerar snippets de resultado da pesquisa.

Se você for um editor de imprensa da Europa, informe ao Search Console.

Usar o Search Console

O Search Console oferece uma ampla variedade de relatórios para ajudar você a monitorar e otimizar o desempenho do seu site na Pesquisa Google. Saiba mais com o guia avançado do Search Console.