Agradecemos seu interesse na nova documentação sobre tags do Google. Este site está em versão Beta pública. (Feedback)

Ajustar o comportamento das tags com base no consentimento

Dependendo dos produtos e recursos configurados, as soluções de medição do Google usam mecanismos como leitura e gravação de cookies ou envio de solicitações HTTP para oferecer compatibilidade com análises, medição de conversões e remarketing.

É possível configurar esses mecanismos para usá-los apenas com base no consentimento. Por exemplo, você pode configurar suas tags do Google para não ler nem gravar cookies até que o consentimento do usuário seja fornecido. Antes disso, as tags funcionarão com capacidade limitada. Após o consentimento, a funcionalidade será restaurada com base na maneira como você atualizou o comportamento.

O ajuste do comportamento das tags com base no status de consentimento do usuário é compatível com as seguintes soluções:

  • Google Ads
  • Floodlight
  • Google Analytics
  • Vinculador de conversões

Ajustar o comportamento das tags

É necessário configurar o comportamento das tags no modo de consentimento em todas as páginas do seu site. Em cada uma delas, geralmente há dois pontos em que essa configuração já existe:

  • No carregamento da página: quando a página for carregada, use apenas recursos de medição correspondentes às expectativas dos seus usuários. Essa configuração pode ser definida usando o comando gtag('consent', 'default', ...).

  • Após o visitante informar um status de consentimento ou se esse status for conhecido: depois que o visitante informar o status de consentimento ou se ele tiver vindo de um carregamento de página anterior, ative os recursos de medição autorizados (por exemplo, leitura/gravação de cookies) usando o comando gtag('consent', 'update', ...).

Configurar um comportamento padrão

Tag global do site

Para ajustar os recursos de medição padrão, chame o comando gtag('consent', 'default', ...) em todas as páginas do seu site antes de qualquer comando que envie dados de medição (como "config" ou evento). Por exemplo, para negar ad_storage e analytics_storage por padrão, especifique as configurações nos parâmetros consent:

gtag('consent', 'default', {
  'ad_storage': 'denied',
  'analytics_storage': 'denied'
});

Gerenciador de tags

Para ajustar os recursos de medição padrão, você precisará fazer o seguinte em todas as páginas do seu site antes de disparar uma tag:

  • Verifique se o objeto dataLayer está definido.
  • Confira se a função gtag() foi configurada.
  • Use o comando gtag('consent', ...) para definir os recursos de medição.
  • Envie um evento default_consent usando dataLayer.push().

Por exemplo, para negar ad_storage e analytics_storage por padrão:

window.dataLayer = window.dataLayer || [];
function gtag(){dataLayer.push(arguments);}

gtag('consent', 'default', {
  'ad_storage': 'denied',
  'analytics_storage': 'denied'
});

dataLayer.push({
  'event': 'default_consent'
});

Isso definirá os valores padrão de ad_storage e analytics_storage como denied. Para ver todos os detalhes sobre as chaves compatíveis, acesse o consentimento na Referência da API gtag.js.

Atualizar um comportamento

Quando seus usuários fornecem consentimento, geralmente em uma interação com um banner correspondente, ou se o status de consentimento deles for de um carregamento de página anterior, atualize o comportamento das tags com o comando gtag('consent', 'update', ...). Por exemplo, para um usuário que autorizou o uso de cookies de publicidade:

gtag('consent', 'update', {
  'ad_storage': 'granted'
});

Somente os campos fornecidos para a chamada de atualização serão alterados. Acima, somente o valor ad_storage mudou. Se analytics_storage fosse definido como denied, então analytics_storage ainda seria negado depois da chamada para autorizar ad_storage. Você é responsável por garantir que os valores corretos sejam definidos para todas as chaves de consentimento. Para ver todos os detalhes sobre as chaves compatíveis, acesse o consentimento na Referência da API.

Esse comando deve ser chamado o quanto antes em todas as páginas. Depois que o usuário indicar o consentimento, mantenha a escolha e chame o comando "update" conforme necessário nas páginas seguintes.

Exemplo de implementação

O exemplo a seguir define ad_storage como denied por padrão. Depois que o usuário indicar que concorda com os recursos relacionados a ad_storage, ele será atualizado para granted.

A ordem do código é essencial. Se o código de consentimento for chamado fora de ordem, seus padrões de consentimento não funcionarão. Os detalhes variam dependendo dos requisitos da sua empresa, mas de modo geral, o código precisa ser executado na seguinte ordem:

  1. Carregue a tag global do site. Esse é o código do snippet padrão. O snippet padrão precisa ser atualizado (veja abaixo) para incluir uma chamada para gtag('consent', 'default', ...). Se você não definir um padrão, toda a funcionalidade de inclusão de tag será ativada.
  2. Carregue sua solução de consentimento. Se ela for carregada de maneira assíncrona, consulte as ferramentas assíncronas para saber como garantir que essa ação ocorra na ordem certa.
  3. Se a solução de consentimento não fizer o processamento, chame gtag('consent', 'update', ...) depois que o usuário autorizar.

Tag global do site

<!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics -->
<script async src="https://www.googletagmanager.com/gtag/js?id=G-XXXXXX"></script>
<script>
  window.dataLayer = window.dataLayer || [];
  function gtag(){dataLayer.push(arguments);}

  // Default ad_storage to 'denied'.
  gtag('consent', 'default', {
    'ad_storage': 'denied'
  });

  gtag('js', new Date());
  gtag('config', 'G-XXXXXX');
</script>

<!-- Update this section based on your business requirements. -->
<script>
  function consentGranted() {
    gtag('consent', 'update', {
      'ad_storage': 'granted'
    });
  }
</script>

<body>
  ...
  <button onclick="consentGranted">Yes</button>
  ...
</body>

Gerenciador de tags

<script>
  // Define dataLayer and the gtag function.
  window.dataLayer = window.dataLayer || [];
  function gtag(){dataLayer.push(arguments);}

  // Default ad_storage to 'denied'.
  gtag('consent', 'default', {
    'ad_storage': 'denied'
  });
</script>

<!-- Google Tag Manager -->
<script>(function(w,d,s,l,i){w[l]=w[l]||[];w[l].push({'gtm.start':
new Date().getTime(),event:'gtm.js'});var f=d.getElementsByTagName(s)[0],
j=d.createElement(s),dl=l!='dataLayer'?'&l='+l:'';j.async=true;j.src=
'https://www.googletagmanager.com/gtm.js?id='+i+dl;f.parentNode.insertBefore(j,f);
})(window,document,'script','dataLayer','GTM-XXXXXX');</script>
<!-- End Google Tag Manager -->

<!-- Update this section based on your business requirements -->
<script>
  function consentGranted() {
    gtag('consent', 'update', {
      'ad_storage': 'granted'
    });
  }
</script>

<body>
  ...
  <button onclick="consentGranted">Yes</button>
  ...
</body>

Comportamento específico da região

Para mudar o comportamento padrão das tags para usuários de determinadas regiões, especifique cada região no comando "consent". Quando você informa o valor da região, é possível ajustar os padrões com base na localização geográfica dos usuários. Por exemplo, se você quiser definir ad_storage como denied para usuários da Espanha e do Alasca e definir analytics_storage como denied para todos os usuários:

gtag('consent', 'default', {
  'analytics_storage': 'denied',
  'region': ['ES', 'US-AK']
});
gtag('consent', 'default', {
  'ad_storage': 'denied'
});

A versão mais específica tem prioridade

Se dois comandos de consentimento padrão forem incluídos na mesma página com valores distintos para região e sub-região, o comando que tiver a região mais específica prevalecerá. Por exemplo, se ad_storage tiver sido definido como granted para a região US e ad_storage estiver definido como denied para a região US-CA, a configuração mais específica US-CA prevalecerá. Nesse caso, isso significa que um visitante da Califórnia, US-CA, teria ad_storage definido como denied.

Região ad_storage Comportamento
Estados Unidos 'granted' Aplica-se a usuários nos EUA que não estão na Califórnia.
US-CA 'denied' Aplica-se a usuários da região US-CA.
Não especificado 'granted' Usa o valor padrão de 'granted'. Aplica-se aos usuários que não estão nos EUA nem na região US-CA.

Informações sobre o clique no anúncio

Quando um usuário acessa seu site depois de seguir um anúncio, as informações sobre esse anúncio podem ser anexadas aos URLs da página de destino como um parâmetro de consulta. Para melhorar a precisão das conversões, as tags do Google geralmente armazenam essas informações em cookies primários no seu domínio.

No entanto, se ad_storage estiver definido como denied, as tags do Google não salvarão as informações localmente. Para melhorar a qualidade da medição de cliques no anúncio quando ad_storage for denied, opte por transmitir as informações de clique usando parâmetros de URL nas páginas.

Tag global do site

Para ativar esse recurso, defina o parâmetro url_passthrough como true:

gtag('set', 'url_passthrough', true);

Gerenciador de tags

Para ativar esse recurso, crie uma nova ou use uma tag atual do Vinculador de conversões e verifique se a opção Ativar a vinculação em todos os URLs de páginas está marcada. Consulte a configuração básica, que traz instruções sobre como criar uma tag do Vinculador de conversões.

Quando você usar a transferência de URL, alguns parâmetros de consulta serão anexados aos links no seu site:

  • gclid
  • dclid
  • gclsrc
  • _gl

Para alcançar melhores resultados, garanta que as seguintes condições sejam atendidas:

  1. Os redirecionamentos no seu site transmitirão todos os parâmetros de consulta acima.
  2. Suas ferramentas de análise vão ignorar esses parâmetros nos URLs da página.
  3. Esses parâmetros não causarão interferência no comportamento do site.

Editar dados de anúncios

Quando ad_storage for denied, não serão definidos novos cookies para fins de publicidade. Além disso, os cookies de terceiros definidos anteriormente em google.com e doubleclick.net não serão usados, exceto em caso de spam e fraude. Os dados enviados ao Google ainda conterão o URL completo da página, incluindo as informações de clique no anúncio nos parâmetros de URL.

Para fazer ainda mais edições nos seus dados de anúncios quando ad_storage for denied, defina ads_data_redaction como true.

gtag('set', 'ads_data_redaction', true);

Quando ads_data_redaction for true e ad_storage for denied, os identificadores de cliques no anúncio enviados nas solicitações de rede pelas tags do Google Ads e do Floodlight serão editados. As solicitações de rede também serão enviadas por um domínio sem cookies.

Ferramentas assíncronas

Se a ferramenta de consentimento for carregada de forma assíncrona, talvez ela não seja executada antes das suas tags do Google. Para lidar com essas situações, especifique wait_for_update com um valor em milissegundos para controlar quanto tempo será necessário esperar antes do envio dos dados.

No exemplo a seguir, ad_storage é definido como denied por padrão, e a ferramenta de consentimento tem 500 milissegundos para chamar gtag('consent', 'update', ...) antes que as tags sejam disparadas:

gtag('consent', 'default', {
  'ad_storage': 'denied',
  'wait_for_update': 500
})

O Gerenciador de tags inclui vários recursos que funcionam em conjunto para ajudar você a gerenciar o comportamento das tags em resposta às configurações de consentimento. Ele apresenta um acionador de inicialização de consentimento, configurações de tag para gerenciamento de consentimento e uma página "Visão geral do consentimento". Vários provedores de gerenciamento de terceiros criaram integrações com o modo de consentimento nos produtos deles. Saiba mais sobre os recursos de consentimento do Gerenciador de tags.

Controles de tags legadas

Se você usa tags legadas do Google, como ga.js, analytics.js ou conversion.js, é necessário fazer a atualização para a gtag.js ou o Gerenciador de tags do Google.

Para saber mais sobre os controles de privacidade de outras tags legadas, consulte a seguinte documentação: