API Google Tag Manager – Visão geral

Este documento apresenta uma visão geral da API Google Tag Manager do Google Analytics.

Introdução

A API Google Tag Manager proporciona a um usuário autorizado acesso aos dados de configuração do Gerenciador de tags do Google. Com ela, você pode gerenciar:

Primeiros passos

Quer começar imediatamente? Leia o guia do desenvolvedor. Cada aplicativo que usa a API precisa passar por duas etapas para concluir o registro, autorizar o usuário e trabalhar com a API. O guia do desenvolvedor explica cada etapa. Ao final, você terá um aplicativo personalizável em funcionamento.

Visão geral conceitual

A API expõe várias entidades de configuração do Gerenciador de tags do Google organizadas hierarquicamente: cada recurso Account do usuário pode ter um ou mais Containers, cada um com um ou mais Macros / Variables, Rules / Triggers, Tags e Versions. Com um recurso Permission, você pode gerenciar permissões do usuário no nível do Account. Este diagrama representa as relações pai-filho entre as entidades:

The hierarcy of Tag Manager enities.
Figura 1: as relações pai-filho entre os recursos do Gerenciador de tags do Google.

A API Google Tag Manager expõe cada uma das entidades como um recurso. Uma lista de recursos de um tipo específico compõe um conjunto. A API expõe cada conjunto em um URI que pode ser consultado para retornar a lista de entidades contidas nele.

Consulte a referência da API Tag Manager para ver uma descrição detalhada dos métodos na API e os dados que eles retornam.

Políticas de cotas

A API Google Tag Manager processa milhões de operações. Para impedir que o sistema receba mais operações do que pode processar e garantir uma distribuição equitativa dos respectivos recursos, é necessário empregar um sistema de cotas. Consulte o guia Limites e cotas para ver os limites específicos.

Próximas etapas

Recursos para saber mais sobre a API: