OBSERVAÇÃO:este site foi descontinuado. O site será desativado após 31 de janeiro de 2023, e o tráfego será redirecionado para o novo site em https://protobuf.dev. Enquanto isso, as atualizações serão feitas apenas para protobuf.dev.
Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.
message Person {
  optional string name = 1;
  optional int32 id = 2;
  optional string email = 3;
}


Os buffers de protocolo são o mecanismo extensível e neutro de plataforma e de linguagem do Google para serializar dados estruturados. Pense em XML, mas menor, mais rápido e mais simples. Você define como quer que seus dados sejam estruturados uma vez. Em seguida, é possível usar um código-fonte especial gerado para gravar e ler seus dados estruturados com facilidade em diversos fluxos de dados e em várias linguagens.
Person john = Person.newBuilder()
    .setId(1234)
    .setName("John Doe")
    .setEmail("jdoe@example.com")
    .build();
output = new FileOutputStream(args[0]);
john.writeTo(output);
No momento, os buffers de protocolo aceitam código gerado em Java, Python, Objective-C e C++. Com nossa nova versão de linguagem proto3, você também pode trabalhar com Kotlin, Dart, Go, Ruby e C#, e mais linguagens serão adicionadas em breve.
Person john;
fstream input(argv[1],
    ios::in | ios::binary);
john.ParseFromIstream(&input);
id = john.id();
name = john.name();
email = john.email();
  1. Faça o download e a instalação do compilador de buffer de protocolo.
  2. Leia a visão geral.
  3. Siga o tutorial para o idioma escolhido.