Experimentos no servidor

Na implementação padrão de experimentos do Google Optimize, o navegador executa o JavaScript na página da Web para determinar qual variante será veiculada. Embora sejam fáceis de implementar, esses experimentos são limitados às mudanças no lado do cliente, por exemplo, uma alteração no estilo ou na posição de um elemento em uma página da Web renderizada.

Em um experimento no lado do servidor, seu código precisa executar todas as tarefas tratadas pelo Optimize no lado do cliente. Por exemplo, o código segmenta os públicos-alvo e exibe a variante adequada para cada usuário de forma consistente. Você só usa a interface do Optimize para criar experimentos, definir objetivos, criar variantes e visualizar relatórios.

Este artigo descreve como usar o Optimize para gerar relatórios sobre os experimentos em execução no seu servidor ou outro dispositivo conectado à Internet.

Ao realizar experimentos no lado do servidor com este método, você gerenciará as seguintes tarefas:

  • veiculação de conteúdo
  • inclusão de experimentos
  • alocação de variantes
  • persistência das variantes para os usuários
  • envio dos hits dos usuários (por exemplo, hits de visualização de página) nas variantes ao Google Analytics.

Para fazer um experimento no servidor usando variantes de uma página da Web, siga as etapas descritas nestes artigos:

  1. Criar um experimento no Optimize
  2. Definir os objetivos do experimento
  3. Definir a segmentação do experimento
  4. Criar variantes
  5. Iniciar o experimento
  6. Obter o código do experimento

Quando o experimento estiver em execução, siga as etapas descritas nestes artigos:

  1. Definir o código do experimento e escolher uma variante do servidor.
  2. Adicionar o código de acompanhamento do Google Analytics às variantes.

Criar um experimento no Optimize

Ao usar este método, você pode criar e executar um teste A/B ou um teste multivariável (MVT).

Para criar um Teste A/B, siga estas etapas:

  1. Abra sua conta do Optimize.
  2. Selecione um contêiner.
  3. Clique em CRIAR EXPERIMENTO.
  4. Insira o nome do experimento.
  5. O campo URL deve ser ignorado neste momento. Insira um URL que não existe no seu site somente para marcar essa posição.
  6. Selecione Teste A/B.
  7. Clique em CRIAR.

Definir os objetivos do experimento

Estes objetivos serão usados para acompanhar os resultados do seu teste.

  1. Na página do seu experimento, clique na opção OBJETIVOS em Configuração.
  2. Selecione um objetivo principal na lista suspensa.
  3. Clique em SALVAR.

Definir a segmentação do experimento

Como a segmentação do experimento é realizada pelo código no lado do servidor, o Optimize não usa as informações inseridas aqui. No entanto, ele requer a definição de uma regra de URL.

  1. Na página do seu experimento, clique na opção SEGMENTAÇÃO em Configuração.
  2. Clique em CRIAR REGRA.
  3. Clique em URLs.
  4. Selecione o tipo de correspondência igual a e insira SERVER_SIDE como valor. Não use um URL ou string que comece com "http" ou "https" porque, se o site tiver tags do Optimize, esse experimento no servidor não será ativado no seu site.

    valor do URL de segmentação

  5. Clique em ADICIONAR.
  6. Clique em SALVAR.

Criar variantes

Repita as etapas a seguir para criar variantes:

  1. Na página do seu experimento, clique na opção NOVA VARIANTE em Variantes.
  2. Insira o nome da variante (por exemplo, Variante 1).
  3. Clique em ADICIONAR.
  4. Clique em SALVAR.

Iniciar o experimento

Na página do seu experimento, clique em INICIAR EXPERIMENTO.

iniciar experimento

Obter o código do experimento

O código é exibido no painel à direita da página de detalhes do experimento:

código do experimento

Implementar o experimento

Um experimento contém um código e pelo menos duas variantes, incluindo o original. Cada variante possui um código, que é um índice a partir de 0. Por exemplo, se uma página da Web tiver seis variantes, os códigos obedecerão à ordem delas na IU, começando com 0 para o original.

Definir o código do experimento e escolher uma variante do servidor

Se um experimento estiver em execução em uma página da Web, quando um usuário abrir a página, o servidor retornará uma variante para o navegador. A experiência dos seus usuários será mais consistente se você sempre veicular a mesma variante para eles. Por isso, sugerimos usar uma abordagem de distribuição das variantes, como um algoritmo de hash para códigos. Se um usuário encontrar variantes diferentes do mesmo experimento em uma única sessão, ela não será contabilizada no experimento. Por exemplo, o código a seguir escolhe uma entre as três variantes de um experimento:

<?php
// Sets the ID of the experiment on variations of this web page.
$experimentId = '16iQisXuS1qwXDixwB-EWgQ';

// Randomly picks a variation for the user.
$variationId = rand(0, 2);
?>

Adicionar o código de acompanhamento do Google Analytics às variantes

Você deve adicionar o código de acompanhamento do Google Analytics às variantes para executar as seguintes tarefas:

  1. Carregar a biblioteca analytics.js.
  2. Criar um rastreador.
  3. Definir os códigos do experimento e das variações.
  4. Enviar pelo menos um hit (por exemplo, exibição de página) ao Google Analytics.

Exemplo:

<html>
<head>
<script>
  // 1. Load the analytics.js library.
  (function(i,s,o,g,r,a,m){i['GoogleAnalyticsObject']=r;i[r]=i[r]||function(){
  (i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o),
  m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m)
  })(window,document,'script','https://www.google-analytics.com/analytics.js','ga');

  // 2. Create a tracker.
  ga('create', 'UA-XXXXX-Y', 'auto');

<?php
<<<HTML
  // 3. Set the experiment ID and variation ID.
  ga('set', 'exp', '$experimentId.$variationId');
HTML;
?>
  // 4. Send a pageview hit to Google Analytics.
  ga('send', 'pageview');
</script>
</head>
<body>
<!-- Content -->
</body>
</html>

Gerar relatórios com os hits dos testes multivariáveis

Os testes multivariáveis (MVT) analisam dois ou mais elementos, ou seções, para entender os efeitos de uns sobre os outros. Em vez de mostrar qual variante da página é mais eficaz (como em um experimento A/B), o teste multivariável identifica a combinação de variantes que gera os melhores resultados. Por exemplo, imagine que um experimento MVT tenha duas seções denominadas "Cor" e "Fonte". A seção "Cor" pode ter três variantes (vermelho, verde e azul), mas a seção "Fonte", apenas duas (10pt e 12pt).

Seu servidor precisará selecionar uma variante para cada seção e, em seguida, passar essas informações ao Google Analytics. O procedimento é o mesmo que ocorre em um teste A/B, com exceção da configuração das variantes.

Para informar a variante de um experimento MVT, delimite a variante selecionada de cada seção com "-":

[variant for section 1]-[variant for section 2]-...-[variant for section N]

Por exemplo, os itens a seguir listam três variantes do experimento MVT mencionado anteriormente. Considere o experimento MVT acima com quatro variantes de cor (0 = original, 1 = vermelho, 2 = verde, 3 = azul) e três variantes de fonte (0 = original, 1 = 10pt, 2 = 12pt):

  • "0-0" indica o uso da cor e da fonte originais.
  • "1-0" indica o uso da cor vermelha com a fonte original.
  • "2-1" indica o uso da cor verde com uma fonte de 10pt.

Por exemplo, este código seleciona 0-0 (cor e fonte originais) para o experimento:

ga('set', 'exp', '$experimentId.0-0');